sábado, setembro 25, 2004

Escrever um livro

"Ninguém pode escrever um livro. Para
Que um livro seja verdadeiramente,
Requerem-se a aurora e o poente,
Séculos, armas, mar que une e separa."

Escreve Jorge Luís Borges no poema Ariosto e os Árabes.
Fiquei triste e aliviada.
Triste porque perdi qualquer esperança de o fazer.
Aliviada porque justifica ainda não o ter feito.

Faltam-me muitas eternidades para que o livro,
Obra sagrada que encerra odores, temperos e paladares especialmente cultivados nos campos que rodeiam o Olimpo, delicadamente cozinhados para acalmar os deuses mais irados, impacientar os mais refastelados, estimular os mais desesperançados e requintar os mais abrutalhaos,
possa ser um facto que vai para além dos meus onirismos vigis, das minhas deambulações internas e das minhas contemplações.

Assim vou tentar cumprir esta eternidade com brevidade para poder passar à seguinte, e depois a que se segue e...

1 Comentários:

Blogger xjd7410@gmail.com disse...

ray ban sunglasses
tods shoes
louis vuitton outlet
kobe shoes 11
louis vuitton outlet
oakley sunglasses
coach factory outlet
marc jacobs
cheap jordans
gucci outlet
louis vuitton
cheap oakleys
ray bans
coach outlet store online
jordan 3 infrared
michael kors outlet
tods outlet
louis vuitton bags
toms outlet
adidas ultra boost
nike sb shoes
michael kors handbags
jordans
christian louboutin shoes
louis vuitton handbags
adidas trainers
abercrombie & fitch
pandora jewelry
coach outlet store online
polo ralph lauren
christian louboutin outlet
cheap oakley sunglasses
air jordans
adidas shoes
hollister clothing
ray bans
cartier watches
coach factory outlet
michael kors outlet
jordan 8s
2016.7.11haungqin

2:14 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial