sexta-feira, novembro 05, 2004

Manif’s démodé

Digam lá o que disserem, antes das 10h00 da manhã, no rádio do meu carro só a emissão da TSF. Se a coisa por essas bandas não me agradar, entro num zapping desesperado: primeiro pelas estações do costume (antena 3 e ruc) e depois por mais algumas que o deficiente rds do meu rádio consegue captar, mas a essa hora...! Leitor de cds não há e assim sendo, regresso à TSF. Ontem demanhã, a propósito da manif de estudantes do ensino superior ouvi, na rádio jornal, algo que acabei por considerar como a “frase do dia”. Não tenho total certeza quanto ao emissor da frase (sim, porque às 09:30 os meus neurónios ainda se estão a espreguiçar, pelo o nível de assimilação e processamento de informação está aquém do desejável). Julgo ter saído da boca do dirigente estudantil da Federação Nacional de Associações de Estudantes do Particular e Cooperativo e consistia mais ou menos no seguinte: “as manifestações de rua foram muito banalizadas pelo Partido Comunista e pelo Bloco de Esquerda. Já são fórmulas gastas e não surtem efeito”.

Quais marchas rua abaixo e rua acima! Quais concentrações ruidosas! A culpa é da esquerda tornou as manif's num produto pop!
Estudantes (e porque não, povo de Portugal) há que inovar!

Oferecem-se prémios para os promotores das manif’s mais originais. (Mas não aqui)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial